Attack on Titan Wiki

FandomDesktop

Com a chegada do FandomDesktop ontem, muitos de vocês que optaram por começar agora a usar ela, podem perceber que a wiki tá meio estranha, e realmente está, estou trabalhando para resolver isso, por isso, peço paciência. Obrigado.

Leia mais sobre a FandomDesktop aqui.

E a wiki terá uma drástica mudança de aparência, por isso não estou tão ativo como eu era antes, obrigado novamente pelo seu tempo!

LEIA MAIS

Attack on Titan Wiki
Advertisement
Attack on Titan Wiki
Quote1 Eldia era uma grandiosa nação anciã que destruiu Marley e passou a dominar o nosso continente. Foi assim que as Eras Sombrias começaram Quote2
— Sr. Yeager ensinando seu filho Grisha Yeager[1]

Eldia (エルディア Erudia) é uma nação composta principalmente por Súditos de Ymir, uma raça que pode se transformar em Titãs. Em tempos antigos, os Eldianos usaram Titãs para construir seus impérios e ganhar terras, exterminando inúmeras pessoas no processo.[2][3][4] Eventualmente o Império de Eldia ficou instável devido a conflitos internos entre as famílias que possuíam o poder dos Titãs e desmoronou após a Grande Guerra de Titãs um século atrás.[5] Eldia perdeu boa parte de seu território assim como sete dos Nove Titãs Originais para a recém reconstruída Marley. Vários Eldianos fugiram para a ilha de Paradis, o último território Eldiano restante,[6] sob o comando de Karl Fritz, que ergueu as Muralhas para proteger Eldia de Marley e das outras nações que pudessem invadi-los, e apagou as memórias sobre o mundo exterior das mentes dos Súditos de Ymir dentro das Muralhas.[7]

Após descobrirem a verdade no porão de Grisha Yeager, os Eldianos em Paradis reconheceram suas origens. Embora agora se chamem oficialmente de "Nação de Eldia",[8] os Yeageristas querem construir um novo Império de Eldia (新生エルディア帝国 Shinsei Erudia Teikoku).[9]

História[]

Em tempos antigos, o povo Eldiano era apenas uma tribo primitiva. A tribo Eldiana invadia e saqueava outros povos, chegando ao ponto de escravizar alguns, esses escravos tinham suas línguas cortadas e, caso fossem desobedientes, tinham um de seus olhos arrancados.[10]

Cerca de 2.000 anos atrás, uma escrava chamada Ymir ganhou o poder dos Titãs. o rei da tribo Eldiana usou os recém-adquiridos poderes de Ymir para guerrear contra nações inimigas (incluindo Marley). Tendo mais tarde tido três filhas com Ymir.[11] 13 anos depois, Ymir Fritz se sacrificou para salvar o rei, e seus poderes foram herdados por suas três filhas após devorarem seu corpo.[12] Seus poderes se dividiram nos Nove Titãs, e, usando o poder destes Titãs, os Súditos de Ymir formaram o Império de Eldia.[2][13]

Os Eldianos usaram os Titãs como armas de destruição em massa para conquistar outras nações, exterminando culturas e povos inteiros no processo.[3][14][15] Estima-se que o número de pessoas exterminadas pelos Eldianos é mais que três vezes maior que a da população mundial do ano 854.[15] Supostamente, Marley mais uma vez se torna vítima de Eldia há cerca de 1.200 anos, quando Eldia invadiu cidades Marleyanas, causando catástrofes como "A Trágica Queda de Lago", "A Devastação de Monte" e "A Calamidade de Valle". Alguns conseguiram fugir da cidade de Lago durante a invasão, mas foram pegos por Titãs que foram colocados nas rotas de fuga.[16] No entanto, não se sabe se estes eventos ocorreram realmente ou se foram inventados para promover a doutrinação de Marley.[17]

Por volta do ano 240, os Súditos de Ymir do Império Eldiano foram salvos de uma epidemia mundial devido às ações do Rei de Eldia. Utilizando do poder do Titã Primordial, os Súditos de Ymir tiveram sua biologia alterada, garantindo-lhes imunidade à doença.[18]

Em um ponto não determinado na história, os Eldianos se tornaram aliados de Hizuru.[19]

Eventualmente os Eldianos não tinham mais inimigos com os quais lutar e começaram a lutar entre si.[15] oito das nove famílias detentoras dos Nove TItãs entraram em um estado de contínuos conflitos, mas a família Fritz mantinha a ordem com o Titã Primordial.[20]

1.700 anos depois, o Titã Primordial foi herdado por Karl Fritz, o 145º rei. Karl acreditava que os pecados de Eldia não podiam ser perdoados, e que os Eldianos e Titãs não deveriam nem mesmo terem existido para começo de conversa.[21] Ele sentiu pena dos Marleyanos e conspirou com a família Tybur, a detentora do Titã Martelo de Guerra, para acabar com a supremacia Eldiana.[21] O rei se absteve dos conflitos internos, e, sem o Titã Primordial para manter a ordem, o Império de Eldia ruiu. Os Eldianos lutaram entre si e se enfraqueceram durante a Grande Guerra de Titãs, para que parecesse que os Marleyanos foram de grande importância durante a guerra, a família Tybur e o rei Karl Fritz criaram a lenda de Helos, um herói Marleyanos que supostamente se uniu aos Tybur e os ajudou a derrotar o rei.[21] A família Tybur lutou para restaurar Marley durante a guerra, claro que outras famílias nobres fizeram o mesmo.[22] Eles saíram vitoriosos e Marley obteve sete dos Nove TItãs. O rei levou o máximo de Eldianos que pôde para a Ilha de Paradis, o último território que ainda pertencia a Eldia, movendo a capital para lá também.[23]

Em Paradis, o rei usou o Titã Primordial para criar três Muralhas ao redor de seu território com Titãs Colossais, essas três Muralhas receberam os nomes de Maria, Rose e Sina. Após isso, Karl Fritz, conhecido na época como o Karl Fritz, usou o Titã Primordial mais uma vez para apagar todas as memórias do mundo exterior das mentes dos Súditos de Ymir.[24] Os Súditos de Ymir na Ilha de Paradis viveram em paz pelo século que se seguiu, sem se lembrarem dos conflitos que causaram no passado, do mundo fora das Muralhas e de todo o passado sangrento de Eldia.

Enquanto isso, no continente, os Eldianos que não fugiram com Karl para Paradis foram dominados por Marley, foram poupados pelos Marleyanos e se tornaram cidadãos de segunda classe. Foram forçados a viver dentro de zonas de confinamento como Liberio, segregados do resto da população Marleyana.[25] Marley se aproveitou da influência que tinham sobre eles para doutriná-los, espalhando histórias reais e inventadas sobre as atrocidades do Império Eldiano, dizendo que eles chacinavam povos por eugenia por 1.700 anos e que Ymir Fritz ganhou o poder dos Titãs do "Diabo da Terra".[1] Qualquer Eldiano acusado de cometer qualquer delito contra os Marleyanos eram enviados para o "Paraíso" e transformados em Titãs Puros, condenados a vagar por toda a eternidade.[26]

Ainda assim, alguns Eldianos tentaram resistir e restaurar Eldia. Os membros restantes da família Fritz que foram deixados para trás no continente lideraram um exército revolucionário contra Marley, mas o exército foi derrotado e seus integrantes executados, incluindo a família de Eren Krueger. Também haviam Eldianos que se encontravam secretamente, planejando ir à Ilha de Paradis recuperar o Titã Primordial e com ele criar uma nação Eldiana, Grisha Yeager era um deles.[27] Poucos Eldianos foram capazes de manter o status social deles após serem conquistados por Marley. Um exemplo disso é a Família Tybur, que foram capazes de manter o status social e suas riquezas pois ajudaram Marley na Grande Guerra de Titãs.

Sociedade[]

Eldia Antiga[]

Nos 1.700 anos que se seguiram entre a morte de Ymir Fritz e a Grande Guerra de Titãs, o Império Eldiano se dividiu entre várias famílias, cada uma possuindo um ou mais portadores de um dos Nove Titãs Originais, os quais são fragmentos da "Alma" de Ymir. Essas famílias guerrearam entre si no Império Eldiano, no entanto, os conflitos eram resolvidos pelo Titã Primordial pertencente à Família Fritz, a família real.[20]

Marley[]

Após terem perdido a Grande Guerra de Titãs, os Eldianos descendentes daqueles que ficaram para trás no continente começaram a serem tratados como cidadãos de baixa classe por Marley, sendo consideram "impuros" e não humanos.[28][29] Eldianos são segregados do restante do povo Marleyano em áreas especiais como é o caso de Liberio, os Súditos de Ymir que vivem nessas áreas são vistos como potenciais armas de destruição em massa e não possuem quaisquer tipo de moeda.[30] Porém, muitos daqueles que estão cientes do uso dos Eldianos são contra, acreditando que seria melhor exterminar todos eles, para livrar o mundo dos Titãs.[31]

Ocasionalmente os Eldianos podem receber permissão para sair temporariamente das zonas de confinamento das Autoridades de Segurança Pública. Além disso, todos os Eldianos, não importa onde estejam, devem usar braçadeiras para identificá-los como Eldianos.[32] Até mesmo aqueles que fazem parte do Esquadrão de Guerreiros devem usar braçadeiras o tempo todo, aqueles que herdam um dos Nove Titãs as suas famílias recebem braçadeiras vermelhas especiais para demonstrar seu status social.[33] A Família Tybur é uma exceção à regra, devido ao seu status social de nobreza, eles não precisam usá-las. A maioria dos Eldianos parece contente com esse estilo de vida, embora que, em múltiplas ocasiões, foram formados grupos de resistência que visavam restaurar o Império Eldiano, todas as tentativas conhecidas falharam.

Além de movimentos de resistência, outras organizações Eldianas secretas incluem um culto dedicado a Ymir Fritz, o primeiro Titã é uma deusa aos olhos de muitos dos Súditos de Ymir. Os seguidores deste culto eram tão fanáticos que chegaram a ponto de venerar uma sem-teto com o nome de "Ymir", embora o líder de tal culto pareça estar atrás de dinheiro. Eventualmente o culto foi descoberto e todos os seguidores foram capturados pelas Autoridades de Segurança Pública, quando isto aconteceu, o líder do culto se voltou contra Ymir sem nem um pingo de hesitação; todos os membros do culto foram enviados a Paradis como Titãs Puros.[34] A devoção deles pela Ymir era tanta que um dos seguidores, mesmo sendo um Titã Puro, chegou a demonstrar reverência a uma soldada que se parecia com Ymir.[35]

Por serem tratados como cidadãos de segunda classe, muitos jovem Eldianos querem se juntar à unidade de Guerreiros para se tornarem Marleyanos honorários. Estes Eldianos também são potenciais candidatos a herdar o poder de um dos Titãs sob o controle de Marley.[36]

Existem organização que querem proteger os direitos dos Eldianos, mas elas são levadas a sério.[37] O porta-voz de uma dessas organizações acredita que os Súditos de Ymir fora de Paradis merecem compaixão, já que foram forçados pelo Império Eldiano a se reproduzir, e que apenas os que vivem em Paradis que devem ser odiados e exterminados.[38]

Paradis[]

Quando o Império Eldiano se isolou nas Muralhas em Paradis, ilha ao leste da massa continental, Karl Fritz usou o poder do Titã Primordial para fazer aqueles dentro das Muralhas acreditarem que são os últimos humanos em um mundo dominado pelos Titãs. A monarquia dos Fritz continuou sendo a família real que reinava sobre Eldia, entretanto, eles se disfarçaram sob o nome de Família Reiss enquanto um rei falso ocupava o trono sob o nome de Fritz.[39][40]

Não apenas os Súditos de Ymir como também outras raças Eldianas viviam neste novo território, como é o caso do Clã Asiático. Devido à natureza do Titã Primordial, essas linhagens interferiram com o plano do Rei Fritz de paz completa. A maioria destas linhagens seguiu as ordens do Rei e se mantiveram caladas quanto à história do mundo além das Muralhas, se tornando nobres, mas tiveram alguns que se recusaram a seguir o Rei, como foi o caso do Clã Asiático e do misterioso Clã Ackerman. Ambos foram sujeitos à exterminação, os sobreviventes fugiram para lugares como ao subsolo abaixo da cidade de Mitras ou em lugares remotos longe das cidades.[41]

Outra medida tomada para se assegurar de que os Eldianos dentro das Muralhas nunca seriam capazes de sair delas sem autorização foi o Governo Real ter posto firmes restrições quando se tratava do avanço tecnológico que podia ser alcançado pelos artesões e engenheiros de Eldia. Aqueles que quebrassem essa regulação se tornavam alvos do Primeiro Esquadrão Interior, a força de elite da Brigada da Polícia Militar, que recebem ordens diretas dos monarcas de Eldia.[42] Devido a essa restrição no progresso tecnológico, a tecnologia Eldiana foi se tornando cada vez mais ultrapassada comparada ao resto do mundo conforme o tempo passava.[43]

A maioria dos Eldianos que vivem nas Muralhas estão contentes com seu estilo de vida isolado sob o controle do Rei. Aqueles que almejavam ver a humanidade recuperar os territórios perdidos deveriam unir-se à Divisão de Reconhecimento, uma divisão do exército que pode sair das Muralhas periodicamente, embora vários dos habitantes Eldianos considerem o ato de sair das Muralhas como tolo e infrutífero.[44]

A culinária dentro das Muralhas parece consistir de refeições básicas como pães, carnes defumadas, peixes grelhados, álcool, sopas, ensopados, e, aparentemente, comida enlatada, embora carne tenha sido considerada uma raridade após a queda da Muralha Maria.[45]

Informação é espalhada pelo território dentro das Muralhas através de vários jornais como os Jornais Berg. No entanto, antes do golpe de estado que derrubou o antigo governo, a indústria jornalística era altamente influenciada pelo governo, que proibia a publicação de qualquer notícia que conflitasse com os motivos do governo.[46] Algumas vezes informação pode ser espalhada através da associação da mercadores, que, como o próprio nome diz, consegue informação de grupos civis de mercadores, como a Companhia Reeves. Antes do golpe, ficava a critério dos cidadãos se confiariam na palavra do governo nos jornais ou aos boatos dos mercadores.[47]

Tecnologia da Ilha de Paradis[]

As armas de fogo usadas pelas forças armadas de Paradis baseavam-se no mecanismo de pederneira, quando uma pedra de sílex é usada para acender a pólvora e assim disparar a arma, tendo de ser recarregada a cada tiro. Estas armas estão presentes como mosquetes, pistolas, espingardas, canhões de mão e rifles de precisão. A tecnologia das armas de fogo não progrediu muito porque eram inefetivas contra os Titãs. Outro motivo foi porque o Primeiro Esquadrão Interior da Polícia Militar parou todo o desenvolvimento tecnológico para manter a ordem dentro das Muralhas, dois exemplos de invenções que tiveram o desenvolvimento parado à força são os revólveres e os cartuchos metálicos.[42] A Divisão de Reconhecimento e a Guarnição das Muralhas também usam sinalizadores para se comunicarem a longas distâncias. Além disso, há vários canhões alinhados sobre as Muralhas, no começo, cada canhão tinha uma espécie de trilho que permitia aproximá-lo e afastá-lo do exterior das muralhas, mais tarde, criaram um sistema de trilhos mais avançados ao longo de toda a Muralha que conectava todos eles e permitindo que fossem colocados em diferentes posições. Quatro anos depois o Reconhecimento conseguiu incorporar armas de fogo semiautomáticas e de rajadas em seu arsenal com a ajuda de voluntários Anti-Marley, além disso, haviam as Lanças Trovão, usadas contra edificações e Titãs.[48]

Uma das tecnologias mais sofisticadas usadas dentro das Muralhas é DMT, ou Dispositivo de Manobra Tridimensional. Os recursos necessários para que essa tecnologia fosse possível incluem cabos de aço, gás pressurizado de gelo explosivo e lâminas feitas de aço ultra-duro, material produzido na Cidade Industrial.

Transporte dentro das Muralhas é feito principalmente com cavalos. Além disso, barcos sem vela guiados por polias e trilhos conectam alguns distritos através de rios, como por exemplo os barcos de passageiros entre Shiganshina e Trost.[49] No ano 851, começaram a construir um porto no litoral, permitindo que os Eldianos nas Muralhas pudessem usar navios Marleyanos capturados.[50] Ao mesmo tempo, o povo das Muralhas foi introduzido a locomotivas[51] e conseguiram um avião, mais tarde usado pelo Reconhecimento em sua missão em Liberio.[52]

Outras tecnologias básicas já foram mostradas dentro das Muralhas, como relógios de bolso, elevadores com polias, bombas d'água metálicas[53] e prensas de impressão.[54] Embora fotografia não seja algo inicialmente conhecido por eles, como é mostrado quando Eren Yeager, Mikasa Ackerman, Hange Zoë e Levi Ackerman não foram capazes de entender o que era uma fotografia sem lerem a nota deixada por Grisha no verso da foto.[55]

Idioma[]

Eldiano é o idioma oficial do país, e, devido ao intenso imperialismo do Império de Eldia no passado, várias nações ao redor do mundo falam essa mesma língua.[56] No entanto, algumas dessas nações utilizam alfabetos diferentes (como é o caso com Marley) do usado por Paradis.[57] Vários sotaques existiram em Eldia e ainda existem até os dias atuais dentro e fora das Muralhas, como por exemplo os habitantes da vila de Dauper tem um sotaque igual ao do Sul de Marley.[58]

Governo[]

Eldia Antiga[]

Supostamente, Eldia tem sido uma monarquia desde a época de Ymir Fritz, a família real que reinava sobre os Súditos de Ymir sendo a Família Fritz. Porém, devido à natureza da "Maldição de Ymir", nenhum monarca era capaz de reinar por mais de 13 anos. Baseando-se nos rituais de passagem da Família Reiss, é provável que os sucessores foram escolhidos a mais ou menos cada 13 anos, e que os sucessores não precisavam necessariamente serem filhos do antigo herdeiro, como foi o caso de Uri Reiss, sucedido por sua sobrinha Frieda Reiss.[59]

Fora a linhagem Fritz, os outros oito Titãs pertenciam a várias famílias subordinadas da monarquia. Haviam conflitos internos frequentemente, embora a influência de cada família sobre Eldia seja no momento desconhecida.[60]

Marley[]

Os Eldianos sob o comando de Marley não tinham quaisquer influência política no país, sendo separados do resto do povo Marleyano em zonas de confinamento.[25] As únicas informações sobre o governo que os Eldianos recebiam eram ou por anunciamentos públicos ou por informação confidencial descoberta por espiões como foi o caso com o "Coruja".[61]

Paradis[]

Quando o que sobrou de Eldia após a Grande Guerra de Titãs foi isolado dentro das Muralhas, o Governo Real se tornou o governante do território. A principal parte do Governo Real era composta pelo monarca das Muralhas e uma assembleia de nobres subordinados do monarca.[62] Logo após a criação das Muralhas, o Rei Karl Fritz e sua família se esconderam sob o nome de "Família Reiss", fingindo serem uma família nobre subordinada do monarca.[39][40] Enquanto disfraçados, os Reiss ainda iriam se comunicar e dar ordens à assembleia através de um falso monarca que ocupava o trono real.[63]

Política e Diplomacia[]

Pouco se sabe sobre a diplomacia do antigo Império Eldiano devido à difamação espalhada por Marley após a guerra.[13] O que se sabe é que o Império Eldiano era aliado de Hizuru.[64] Após a ruína do império nas mãos de Marley, os Eldianos que ficaram no continente não tinham quaisquer poder político,[25] com algumas exceções, como o "Coruja", um espião Eldiano infiltrado nas Autoridades de Segurança Pública.[61]

Os Eldianos de Paradis que viviam nas Muralhas não interagiram com nenhuma nação do mundo exterior, assim como o Rei Fritz queria, acreditando serem o que restou da humanidade em um mundo dominado pelos Titãs.[65]

Forças Armadas[]

Eldia Antiga[]

Pouco pode ser dito das forças armadas possuídas pelo Império de Eldia antes da criação das Muralhas. Mas, claramente, os Nove Titãs Originais foram extremamente importantes para a expansão territorial de Eldia e a conquista de outros povos séculos atrás.[2] Estes Titãs serviam como líderes ou comandantes da infantaria em tempos antigos, como retratado nos livros de história Marleyanos.[14] Além disso, o Titã Primordial era capaz de comandar os Titãs Puros no campo de batalha, capazes de destruição em massa.[3] Embora não se saiba nada sobre as forças armadas de Eldia durante a Grande Guerra de Titãs, é bem provável que a tecnologia deles era similar ou até mesmo igual a das Forças Armadas dos Eldianos que fugiram para Paradis após a guerra, já que todo o progresso tecnológico foi limitado pelo Governo Real.[42]

Marley[]

Após a queda do Império de Eldia e a ascenção de Marley no continente, os Eldianos deixaram de ter um exército propriamente dito, mas chegaram a tentar enfrentar os Marleyanos de forma organizada. Em um ponto não determinado da infância de Eren Krueger um exército revolucionário foi criado pelo que restante da família Fritz que foi deixada para trás no continente. No entanto, não conseguiu aguentar o avanço Marleyano e foi completamente derrotado. Todos os integrantes, entre eles os pais de Eren Krueger, foram executados, sendo queimados vivos.[66]

Durante a infância de Grisha Yeager, as rebeliões públicas já haviam se tornado coisa do passado. Eldianos militantes de forma discreta decidiram continuar o conflito, se infiltrando no governo e exército Marleyanos. A maioria dos Eldianos de Marley, por serem cidadãos de baixa classe, não tinham posses nem poderio militar até a época do programa de Guerreiros, quando jovens Eldianos podiam se alistar e talvez, no futuro, herdarem um dos sete Titãs possuídos por Marley.[67]

Paradis[]

Após a criação das Muralhas, as forças armadas dos Eldianos de Paradis eram dividas em três ramos, cada ramo servindo a um propósito diferente: a Guarnição das Muralhas, que guarda e reforça as três Muralhas; a Divisão de Reconhecimento, que se aventuram em território Titã para encontrar um modo de reconquistá-lo; e a Brigada de Polícia Militar, que mantém a ordem sob os cidadãos das Muralhas. Ser da Polícia Militar é um privilégio garantido apenas aos 10 melhores de cada Esquadrão de Recrutas.[68]

Enredo[]

Arco Retorno a Shiganshina[]

Depois de finalmente alcançarem o porão da antiga casa da Família Yeager em Shiganshina, a Divisão de Reconhecimento encontrou três livros de Grisha Yeager contendo tudo o que ele sabia da história de Eldia e sua história de vida ao se juntar a um grupo Eldiano de resistência a Marley.[55][69] Mais tarde eles discutem sobre esses achados em uma reunião entre o que restou do Reconhecimento, estando presentes também os maiores líderes militares, onde a nação existente nas Muralhas reconhece suas origens Eldianas pela primeira vez em mais de um século.[70][71]

Curiosidades[]

  • O emblema de Eldia é uma estrela de nove pontas, comumente vista nas braçadeiras usadas pelos Eldianos em Marley.
    • Nove é também o número de Titãs que se originaram após a morte de Ymir Fritz. Embora o Rei Fritz usasse uma coroa decorada com estrelas de nove pontas há cerca de 2.000 anos atrás, antes dos Nove Titãs existirem.
  • O nome de Eldia em japonês, Erudia, é similar é palavra erudio do Latim, uma palavras com várias traduções, entre elas "instruir", "educar" e "esclarecer".
  • A relação entre os Marleyanos e Eldianos tem várias semelhanças à relação entre a Alemanha Nazista e os Judeus. Como Eldianos vivento em guetos, segregados e forçados a usar braçadeiras para diferenciá-los dos não Eldianos, sofrendo preconceito e discriminação severos, sendo frequentemente comparados a seres demoníacos e chegando a ponto de quase serem exterminados várias vezes.
  • A tecnologia dos Eldianos dentro das Muralhas se parece corresponder à tecnologia de civilizações pré-industriais ou no início da fase industrial do ocidente.
  • O território do antigo Império Eldiano se assemelha à África de ponta-cabeça.

Referências[]

  1. 1,0 1,1 Capítulo 86, páginas 17-18
  2. 2,0 2,1 2,2 Capítulo 86, página 17
  3. 3,0 3,1 3,2 Capítulo 89, página 27
  4. Capítulo 99, página 22
  5. Capítulo 89, páginas 22-23
  6. Capítulo 86, páginas 17-19
  7. Capítulo 66, páginas 8-9
  8. Capítulo 109, página 13
  9. Capítulo 110, página 42
  10. Capítulo 122, páginas 2-4
  11. Capítulo 55, página 6
  12. Capítulo 122, páginas 20-27
  13. 13,0 13,1 Capítulo 88, página 27
  14. 14,0 14,1 Capítulo 86, página 18
  15. 15,0 15,1 15,2 Capítulo 99, páginas 20-21
  16. Capítulo 114, página 8
  17. Capítulo 114, página 11
  18. Capítulo 114, página 34
  19. Capítulo 107, página 9
  20. 20,0 20,1 Capítulo 86, página 32
  21. 21,0 21,1 21,2 Capítulo 99, páginas 36-42
  22. Capítulo 95, páginas 14-15
  23. Capítulo 86, página 19
  24. Capítulo 64, página 37
  25. 25,0 25,1 25,2 Capítulo 86, páginas 1-23
  26. Capítulo 86, página 45
  27. Capítulo 86, páginas 27-35
  28. Capítulo 86, página 8
  29. Capítulo 87, página 37
  30. Capítulo 71, página 13
  31. Capítulo 89, páginas 28-29
  32. Capítulo 86, páginas 7-9
  33. Capítulo 94, páginas 10-12
  34. Capítulo 89, páginas 8-13
  35. História Secundária 2: O Caderno de Ilse, páginas 1-17
  36. Capítulo 86, página 39
  37. Capítulo 108, página 15
  38. Capítulo 123, página 24
  39. 39,0 39,1 Capítulo 55, página 44
  40. 40,0 40,1 Capítulo 89, página 31
  41. Capítulo 65, páginas 2-8
  42. 42,0 42,1 42,2 Capítulo 55, páginas 28-30
  43. Capítulo 86, página 41
  44. Capítulo 1, páginas 27-34
  45. Capítulo 3, página 28
  46. Capítulo 60, páginas 42-43
  47. Capítulo 19, página1-2
  48. Capítulo 101, página 44
  49. Capítulo 2, página 28
  50. Capítulo 106, página 31
  51. Capítulo 106, página 34
  52. Capítulo 104, páginas 21-22
  53. Capítulo 1, página 37
  54. Capítulo 61, página 42
  55. 55,0 55,1 Capítulo 85, páginas 44-45
  56. Capítulo 108, página 19
  57. Capítulo 38, página 31
  58. Capítulo 109, página 3
  59. Capítulo 64, página 42
  60. Capítulo 86, página 31
  61. 61,0 61,1 Capítulo 86, página 27
  62. Capítulo 61, página 2
  63. Capítulo 56, páginas 27, 28 e 30
  64. Capítulo 107, páginas 9-10
  65. Capítulo 2, página 1
  66. Capítulo 88, página 16
  67. Capítulo 86, página 38-42
  68. Capítulo 3, páginas 1-2
  69. Capítulo 86, página 1-45
  70. Capítulo 89, páginas 21-25
  71. Capítulo 89, páginas 32-42
Advertisement