Attack on Titan Wiki

FandomDesktop

Com a chegada do FandomDesktop ontem, muitos de vocês que optaram por começar agora a usar ela, podem perceber que a wiki tá meio estranha, e realmente está, estou trabalhando para resolver isso, por isso, peço paciência. Obrigado.

Leia mais sobre a FandomDesktop aqui.

E a wiki terá uma drástica mudança de aparência, por isso não estou tão ativo como eu era antes, obrigado novamente pelo seu tempo!

LEIA MAIS

Attack on Titan Wiki
Advertisement
Attack on Titan Wiki

Quem conduz (導く者 Michibiku Mono?) é o 12º episódio da 4ª temporada e o 71º episódio geral do anime Attack on Titan, produzido pelo estúdio MAPPA.

Resumo[]

Yelena admite a Dot Pyxis que, há dez meses, ela se encontrou secretamente com Eren Jaeger, solicitando que ele fizesse pressão para o Exército Real agir. Ela suspeitou que deixados por sua própria conta, os militares iriam debater e adiar as questões até que fosse tarde demais. Nem mesmo os outros Voluntários Anti-Marley estavam cientes. Onyankopon conta para Hange Zoë que Yelena foi quem os organizou, e os que duvidavam deles tendiam a ter "mortes acidentais".

Na sede, Dhalis Zachary é morto por uma bomba colocada pelos Jaegeristas escondidos no Exército Real. Cerca de cem soldados desertam abertamente em apoio a Eren, muitos deles da Divisão de Reconhecimento. Sabendo que Eren e seus seguidores querem botá-lo em contato com seu irmão Zeke, Pyxis reforça a segurança para usar a localização de Zeke como moeda de troca. Hange acredita que Zeke planejou essa eventualidade, então eles vão olhar a localização dos prisioneiros Marleyanos de Yelena em certos lugares de trabalho.

Sumário[]

Hitch catches Armin with Annie

Hitch pega Armin com Annie

No subsolo, na câmara de retenção de Annie Leonhart, Hitch Dreyse grita com Armin Arlert por tentar tocar o cristal de Annie, para seu desgosto. Ele tenta explicar que as memórias dos Titãs podem ser transferidas via toque e implora para Hitch não proibir suas visitas. Com um sorriso, ela diz que não tem intenção de fazer isso.

Depois que os dois saíram da câmara de Annie, Hitch entrega a Armin um jornal onde ele lê a manchete afirmando que o Exército está abusando de seu poder ao deter Eren Jaeger. Os militares estão perdendo a confiança do público por não fornecerem respostas. Ao entrarem no pátio do quartel-general militar, eles veem os manifestantes do lado de fora do complexo, clamando pela liberdade de Eren.

Um membro da Polícia Militar chama Hitch para ajudar a controlar a multidão enquanto Mikasa corre até Armin. Enquanto ela o leva embora, eles notam alguns recrutas da Divisão de Reconhecimento na sede e especulam o que eles poderiam estar fazendo aqui.

Pyxis discusses Yelena's meeting with Eren

Pyxis discute sobre a reunião de Yelena com Eren

Em outro lugar, Dot Pyxis se senta com Yelena e ela admite que conheceu Eren no dia da celebração da ferrovia. Ela ficou quieta sobre isso porque sentiu que as pessoas de Paradis eram ignorantes sobre o mundo e se eles discutissem sobre isso e adiassem, seria tarde demais. Yelena afirma que Eren sentiu uma urgência semelhante, mas ela não disse especificamente a Eren para se infiltrar em Marley. Ela apenas queria que alguém pressionasse os militares.

Embora Pyxis suspeite que ela arriscaria um encontro secreto por um pedido tão amplo, ela insiste que não há nada mais nisso. Mas depois de refletir, ela admite que Eren infligiu graves danos a Marley assim como eles esperavam. Ela diz a Pyxis que eles estão testemunhando a mudança da história diante de seus olhos. Yelena confirma que ela conheceu Eren principalmente por curiosidade e que os outros Voluntários Anti-Marley não sabem disso. Ela concorda que enganou a todos, mas afirma que fez isso por causa de Eldia.

Pyxis diz que gostaria de acreditar nela enquanto Anka Rheinberger se senta para fazer anotações. Ele pede detalhes sobre o encontro de Yelena com Eren e se ela sabe como contar uma boa mentira, observando que deve haver elementos da verdade misturados.

Onyankopon protests the treatment of the volunteers

Onyankopon protesta contra o tratamento dos voluntários

Enquanto isso, Hange Zoë e Onyankopon jogam cartas. Onyankopan está chocado com a suspeita levantada contra os Voluntários Anti-Marleya após os três anos que passaram ajudando Paradis. Hange se desculpa e conta a Onyankopan sobre o encontro secreto de Yelena com Eren. Onyankopan confessa que não sabe nada sobre isso, e Hange supõe isso, mas nota que Onyankopon também não nega o comportamento de Yelena. Eles pedem a Onyankopan que diga o que sabe sobre ela.

Onyankopan explica que Yelena foi quem organizou os voluntários e no início não foi bem, mas eventualmente ela provou sua lealdade a Zeke Jaeger e ao resto do grupo, mas haviam "mortes acidentais" de companheiros que duvidavam deles. Hange acha estranho que Onyankopan faça Yelena parecer impiedosa com os Marleyanos, mas ao mesmo tempo ela pressionou Paradis para dar aos Marleyanos capturados certos direitos. Pensado, Hange diz a Onyankopan para ir com eles.

Na sede, Mikasa e Armin se encontram com Dhalis Zachary, que lhes nega a oportunidade de se encontrarem com Eren por conta da investigação em andamento sobre o ataque de Eren a Liberio. Os militares não sabem a extensão total de quem estava envolvido e Eren não forneceu informações. Eles atualmente acreditam que Eren está sendo manipulado por Zeke.

Zachary denies Armin and Mikasa the chance to see Eren

Zachary nega a Armin e Mikasa a chance de ver Eren

Mikasa começa a perguntar o que acontecerá com Eren quando ela nota uma cadeira peculiar no escritório de Zachary. Ele dispensa a curiosidade dela e diz que mandou alguns recrutas trazer aquela cadeira, já que não havia outro lugar para armazená-la. Depois de olhar para a cadeira, Armin retorna à conversa anterior e sugere que se Eren não estiver falando, ele e Mikasa podem ajudar, mas Zachary diz que a situação é delicada demais e os nega novamente.

Enquanto os dois saem, Armin suspeita que os militares desistiram de Eren e se for verdade, eles podem estar selecionando outra pessoa para ser o próximo Titã Fundador. Mikasa diz que vai voltar para ouvir na porta, onde Zachary está se reunindo com alguns parlamentares, mas Armin a impede.

Um momento depois, o escritório de Zachary explode, jogando o corpo do primeiro-ministro para o pátio, onde ele cai na frente da Polícia Miliar e dos manifestantes do lado de fora. Mikasa e Armin saem ilesos e correm para o pátio onde se encontram com Hitch. A morte de Zachary revigora os manifestantes, que começam a gritar o slogan do Reconhecimento "Entreguem seus corações!"

Roeg presents the details regarding Zachary's death

Roeg apresenta os detalhes da morte de Zachary

No resumo após a morte de Zachary, Roeg conclui que uma bomba foi colocada na cadeira especial que foi entregue ao premier e o culpado é desconhecido. Hange diz que os voluntários estão em prisão domiciliar, exceto Onyankopan que estava com eles, eliminando o grupo como suspeitos.

Armin traz a tona os recrutas do Reconhecimento que ele e Mikasa viram no quartel-general, lembrando que Zachary disse que os recrutas trouxeram a cadeira. Nile Dawk acrescenta que ouviu que foi do Reconhecimento onde vazaram a informação sobre a prisão de Eren.

A porta da sala de reuniões se abre quando um PM relata que Eren escapou de sua cela. Nile mobiliza a Polícia Militar para ir buscá-lo enquanto Mikasa cambaleia em estado de choque.

Lá fora, Eren se encontra com Floch Forster e uma pequena multidão de seus apoiadores. Floch diz que há mais deles escondidos no Exército Real, incluindo aqueles que mataram Zachary. Ele diz que Eren é o único que pode salvar o Império Eldiano. Eren diz ao grupo para descobrir onde Zeke está sendo mantido.

The military reconvenes following Eren's escape

Os militares se reúnem após a fuga de Eren

No dia seguinte, os militares se reúnem junto com Kiyomi Azumabito. Aproximadamente cem soldados e guardas desapareceram da prisão e acredita-se que desertaram com a fuga de Eren. Nile decide chamar o grupo de Jaegeristas. Hange acredita que seu objetivo é reunir Eren e Zeke e então reformar os militares com Eren como seu chefe. Os Jaegeristas foram provocados pelo resto da conspiração militar para tirar o Fundador de Eren sem contar ao Reconhecimento.

Nile responde que eles sabiam o que aconteceria se o fizessem, e muitos dos Jaegeristas vêm do próprio Reconhecimento. Hange admite que a culpa é deles, mas renunciar agora seria irresponsável e poderia haver mais Jaegeristas escondidos. Roeg ainda está desconfiado e argumenta pela detenção do Reconhecimento como um todo.

Pyxis chega e põe fim à discussão. Ele pergunta quem sabe da localização de Zeke, e Hange responde que são apenas eles, Levi Ackerman, os soldados com ele e três soldados que entregam suprimentos. Pyxis ordena que Hange traga os três soldados de suprimentos aqui antes de perguntar a Nile sobre a residência de Historia Reiss. Nile diz que apenas alguns soldados sabem sua localização, mas ele vai verificar. Pyxis acredita que Eren tentará alcançar os dois, então proteger os dois é a principal prioridade dos militares.

Pyxis suggests surrendering to Eren

Pyxis sugere render-se a Eren

Com a morte de Zachary, Armin diz que Pyxis é o único que pode liderá-los. Ele pergunta o que eles devem fazer. Depois de pensar por um momento, Pyxis levanta as mãos e sugere se render a Eren. Ele elabora, dizendo que suas mãos estão amarradas enquanto eles têm traidores em potencial no Exército Real. Esvaziá-los seria caro e eles não têm tempo. Ele não planeja uma apresentação completa, mas usar a localização de Zeke para negociar com os Jaegeristas. Para que isso funcione, eles precisam ignorar o assassinato de Zachary, e ele não acha que Zachary se importaria.

Quando a reunião termina, Pyxis pede desculpas por Kiyomi ter que ver isso. Ele sugere que ela espere no porto até que isso acabe, para sua própria segurança. Ela concorda e pede a Mikasa para vir ao seu navio se algo acontecer. Mikasa aprecia a preocupação, mas se considera Eldiana e deseja ver o futuro do lugar onde nasceu. Quando Kiyomi tenta enquadrá-la como o único motivo de sua visita, Mikasa aponta que Kiyomi também quer os recursos da Ilha Paradis. Kiyomi relutantemente concorda, dizendo que sua família perderá o poder sem eles, mas eles ainda acreditam no orgulho de seu clã e desejam proteger Mikasa.

Hange worries about Zeke and Yelena

Hange se preocupa que Zeke e Yelena tenham previsto essas circunstâncias

O Reconhecimento se reúnem do lado de fora, discutindo sentimentos contraditórios sobre as circunstâncias atuais. Hange suspeita que Zeke e Yelena estão preparados para esta situação e provavelmente tomaram precauções, então eles precisam descobrir as intenções de Zeke antes de virem à tona. Eles vão começar investigando os prisioneiros Marleyanos que conseguiram empregos por meio de Yelena.

Enquanto isso, a família Braus junto com Falco Grice e Gabi Braun chegam ao restaurante onde Nicolo trabalha.

Informações Disponíveis ao Público[]

ACPAI71

Novo Império de Eldia[]

Novo nome para aqueles que simpatizam com os atos de Eren Jaeger passaram a usar dentro da Ilha Paradis. Há muita confusão na ilha sobre usar esse nome, tendo opiniões favoráveis e desafavoráveis em usar Eren como símbolo e sobre a postura de continuar a atacar os outros países.

Personagens em ordem de aparição[]

Elenco[]

Japonês[]

Navegação[]

Advertisement